quinta-feira, 7 de julho de 2016

Curso do Rio 2016


Curso do Rio 2016
 
Popular -  Ecumênico -  Participativo

Data: 09 a 11 de setembro



Miquéias e o Direito do Pobre
Tema do Mês da Bíblia 2016
O Profetismo, ontem e hoje!


A partir das ciências sociais e da Fé, trazer a crítica do profeta para os dias de hoje e pensar o papel das religiões na construção de uma sociedade de acordo com projeto de Deus, fundada no direito e na misericórdia (Mq, 6,16).
Assessoria
Mercedes Lopes
Érika Glória Rocha Dos Santos
Obertal Xavier Ribeiro
Névio Fiorin
Local
Quadra da Paróquia Santa Bernadete
Av. dos Democráticos, 896
Higienópolis  - Rio de Janeiro, RJ
Programação:
Início:sexta-feira 18h
Término: domingo 16h
(A programação será informada mais adiante)

Destinatários: O Curso se destina a pessoas, especialmente jovens, que atuam nas comunidades eclesiais, projetos comunitários e movimentos sociais.
Número de participantes: 100
Contribuição Solidária: R$ 15,00

Oficinas de Roda de Conversa  
  •  Teatro Popular
  •  Dança: Juventude, Arte e Cultura
  •  Direitos Humanos e enfrentamento da violência
  •  Juventude e Participação na sociedade
  •  Prevenção de Drogas e Trabalho com Dependentes
  •  Espiritualidade e ecumenismo
FICHA DE INSCRIÇÃO – até 03 de setembro (ou até se completarem as vagas)
Faça sua inscrição on-line

Para visualizar a ficha copie e cole o link:  http://goo.gl/forms/0VYto6X1pTVLZy9A2 


Informações: Telefone: (21) 2262.8162 crio@iserassessoria.org.br

segunda-feira, 23 de maio de 2016

O Papa aos Bispos da América Latina e Caribe: Está na hora de confiar nos leigos.


Na quinta-feira, 19 de maio, o papa Francisco recebeu, na sua biblioteca particular, os membros da Presidência CELAM – Conferência Episcopal Latino americana, da qual faz parte dom José Belisário da Silva, arcebispo de São Luís do Maranhão, segundo vice-presidente.

A implementação de Evangelii Gaudium
Quando o cardeal Ruben Salazar, depois de apresentar a saudação em nome da Presidência, pediu ao Santo Padre o que ele espera do CELAM, o papa imediatamente respondeu: "implementar a Evangelii Gaudium", especialmente tudo o que se refere aos leigos. Há 50 anos ou mais vem se dizendo que "está na hora dos leigos", mas parece que o relógio parou.
O Papa recomendou especialmente a leitura e aplicação da Carta dirigida ao Cardeal Marc Ouellet, Presidente da Pontifícia Comissão para a América Latina, em 19 de março, dia de São José, por ocasião da recente Assembleia que a agência fez de 1 a 4 de março em Roma sobre "o compromisso indispensável dos leigos na vida pública dos países latino-americanos."

A preocupação do Papa com a América
O papa expressou sua preocupação com os problemas sociais enfrentados pelo povo das Américas em geral. 
O papa está preocupado com as eleições nos EUA pela pouca atenção à situação social dos mais pobres e excluídos. Está preocupado com os conflitos sociais, econômicos e políticos na Venezuela, Brasil, Bolívia e Argentina... pode estar a caminho algum "golpe de estado branco" em alguns países.
Outra preocupação do papa Francisco são as carências do povo haitiano e a falta de diálogo entre as autoridades dos países que compartilham a ilha, Haiti e República Dominicana, para encontrar uma solução jurídica para os migrantes e refugiados. Preocupa-se com a compreensão de Estado laico e o papel da liberdade religiosa por algumas autoridades mexicanas.
O papa está animado vendo o progresso no processo de paz na Colômbia; também está animado com a sua próxima viagem a esse país para fazer uma visita pastoral a um povo que foi tão atingido pela violência e que necessita encontrar caminhos de perdão e reconciliação.
O Papa fica bem animado quando começa a falar sobre a Pátria Grande, que é a América Latina, e os esforços que não devem cessar para alcançar a integração de nossos povos.
Para isto é preciso aproximar-se, restaurar o diálogo social e buscar soluções conjuntas aos desafios do mundo de hoje.
 (Névio Fiorin, baseado em artigo de Leonid L. Ortiz, vice-secretário-geral do CELAM publicada em periodistadigital.com, 20 de maio de 2016).


sexta-feira, 13 de maio de 2016

Encontro Latino-americano e Caribenho de Bispos Responsáveis pelas CEBs


Encontro Latino-americano e Caribenho de Bispos Responsáveis pelas CEBs 

Com a Equipe de Articulação Continental das CEBs


Aos Presidentes das Conferências Episcopais,
Aos Bispos,
Aos irmãos e irmãs das CEBs na América Latina e no Caribe,

Na festa da Ascensão do Senhor, reunidos em Santa Cruz de la Sierra, Bolívia, enviamos uma saudação fraterna e esperançosa.
O Conselho Episcopal Latino-Americano (CELAM), através do Departamento de Comunhão Eclesial e Diálogo, convidou os bispos responsáveis ​​pelo acompanhamento das Comunidades Eclesiais de Base e membros da Equipe de Articulação Continental para refletir sobre a situação atual das Comunidades e fazer uma projeção para os próximos anos.
Usando o método de Ver - Julgar - Agir - Avaliar - Celebrar - compartilhamos informações dos bispos e do serviço de articulação sobre a realidade das Comunidades Eclesiais de Base nos respectivos países. Depois, por grupos regionais, trabalhamos os pontos fortes, os desafios e os impactos das CEBs. Notamos que tem sido uma Caminhada com solavancos, sombras e obstáculos e ficamos alegres em saber que as comunidades estão vivas e lutando por uma vida digna.
Nesta primavera eclesial, suscitada pelos gestos e doutrina do Papa Francisco, as Comunidades se sentem fortalecidas e renovadas em seu entusiasmo evangelizador e missionário. Reafirmamos nossa convicção de que as Comunidades são Igreja de Jesus na base, Igreja pobre e dos pobres.
Auxiliados pelas exposições de vários teólogos aprofundamos a identidade das CEBs e suas características missionária, profética, trinitária, servidora, bem como o seu compromisso com a transformação da sociedade. Destacamos aqui algumas das contribuições das comunidades para a vida da Igreja e da sociedade:
·       O serviço comprometido com o Reino de Deus que se manifesta através de sinais concretos;
·       A centralidade da Palavra que nos ajuda a unir Fé e Vida;
·       O testemunho dos mártires que nos impulsiona à entrega generosa no dia-a-dia;
·       O seguimento de Jesus vivido em comunidade e em vista da missão;
·       A diversidade de ministérios que procuram responder às necessidades específicas;
·       A alegria de viver, expressa criativamente em celebrações festas e cantos.

No final do nosso encontro assinalamos perspectivas para fortalecer o processo das CEBs no Continente:
·       Formação sobre a identidade das CEBs aos bispos, aos ministros ordenados - a partir dos seminários e casas de formação - e aos outros agentes de pastoral;
·       Que o CELAM e a Equipe de Articulação elaborem um documento sobre o novo rosto das Comunidades Eclesiais de Base;
·       Que as Conferências Episcopais promovam um acompanhamento mais próximo às CEBs nomeando um ou mais bispos responsáveis ​​por esta tarefa onde ainda não existe;
·       Retomar Medellin, Puebla e Aparecida, documentos fundamentais para a identidade eclesial das CEBs.

Agradecemos a Deus e a nossa mãe Maria esta reunião de diálogo fraterno e convidamos todas as pessoas a seguir em frente com a esperança posta em Jesus, que caminha conosco e cujo Espírito nos guia e nos fortalece, neste tempo de graça que o Senhor nos dá.


Santa Cruz de la Sierra, Bolívia, em 05 de maio de 2016.

quinta-feira, 10 de março de 2016

Frei Antônio Moser


Rua México, 51 – Sala 501 – Centro
Tel.:21.2524-9761 - Rio de Janeiro - 20031-144
Associação sem fins lucrativos, filiada à Abong



Nota de pesar do Iser Assessoria
pelo trágico falecimento de Frei Antônio Moser, OFM

Frei Antônio Moser, frade franciscano, era professor de Teologia Moral desde 1972 no Instituto Teológico Franciscano de Petrópolis, publicou vários livros e inúmeros artigos e, desde 1998, era diretor da Editora Vozes, que ele, junto com uma equipe, conseguiu reerguer, depois de uma fase de dificuldades financeiras. Além do trabalho acadêmico e administrativo, sempre teve uma atuação pastoral importante em Piabetá, Baixada Fluminense, e em comunidades da periferia de Petrópolis. Há muitos anos mantinha o programa Pelos Caminhos da Fé na TV Canção Nova. Dirigiu a obra de construção do novo Instituto Teológico dos Franciscanos (ITF), nos anos 90, onde antes era o Colégio São Vicente.
Desde a assembleia de fundação do Iser Assessoria, em 1995, Frei Moser fez parte da diretoria, ocupando diversas funções nesses vinte anos, sempre apoiando nossos projetos e trabalhos de pesquisa e assessoria às Comunidades Eclesiais de Base e aos movimentos sociais.
Em outubro do ano passado, ele foi o único teólogo brasileiro nomeado pelo papa Francisco para o Sínodo da Família, em Roma.
É uma perda muito grande. Sua morte se soma às milhares de vítimas da cruel violência que domina nossa sociedade. Como São Francisco, de quem era seguidor, temos certeza que ele partiu rezando “onde houver ódio, que eu leve o amor!”

Ivo Lesbaupin – Secretário executivo